QUAL A IMPORTÂNCIA DE UMA BOA ALIMENTAÇÃO INFANTIL?

A alimentação é um dos fatores principais na formação social e psicológica da criança, é a partir dela, que a criança se nutre, se desenvolve e mantém a saúde.

Quando falamos de alimentação não podemos pensar somente na questão física, mas também no amadurecimento psicossocial da criança.

Estudos mostram que o desenvolvimento psíquico infantil também está vinculado a alimentação, problemas de atenção, como hiperatividade, podem também ser consequência de uma alimentação equivocada.

Além disso, os estudos começam a correlacionar a alimentação inadequada com doenças cerebrais. O Dr. David Perlmutter no livro “A dieta da mente” afirma que doenças e diagnósticos como: Parkinson, esclerose múltipla, epilepsia, autismo, Alzheimer e depressão, podem se agravar ou se originar a partir de uma alimentação rica em açúcar e pobre em nutrientes, as pessoas comem, mas estão desnutridas, os alimentos cada vez tem menos qualidade nutricional, o que pode interferir na nossa saúde cerebral.          

Hoje no Brasil, 33,5% das crianças sofrem de sobrepeso ou obesidade. A obesidade está relacionada à doenças como, diabetes – a obesidade é maior precursora da diabetes tipo 2-, doenças cardiovasculares (principal causa de mortes no mundo atual), além de problemas emocionais como depressão, ansiedade e estresse.

Portanto o comportamento alimentar é um dos aspectos do estilo de vida que de forma inegável apresenta a maior influência na saúde e na doença!

QUAL A INFLUÊNCIA DOS PAIS NA ALIMENTAÇÃO?

Foi comprovado que a maioria das crianças obesas, possuem pais também com sobrepeso, essa é mais uma prova do quanto os hábitos alimentares influenciam toda a família.

Pesquisas mostram que a cada 5 pessoas adultas obesas, 4 tinham sobrepeso na infância. A infância é a fase em que aprendemos o que comer e constituímos nossos hábitos alimentares, que provavelmente levaremos para a vida adulta. Por isso é mais fácil modelar uma boa alimentação na infância do que ter sobrepeso na vida adulta e sofrer com a PERDA DE PESO no futuro.

A mídia e as empresas de propaganda incentivam o consumo alimentar equivocado, estampando as suas embalagens com personagens de filmes e desenhos animados queridos pelas crianças. A todo momento seus filhos estão expostos a essas propagandas, seja vendo na TV, sabendo através dos coleguinhas de escola ou até mesmo quando vão ao supermercado. Como os pais podem se impor contra essa enxurrada de informações as quais os filhos são expostos todos os dias?

Olha só o vídeo que fiz sobre o assunto:

O QUE POSSO FAZER PARA MELHORAR A ALIMENTAÇÃO DO MEU FILHO?

  1. Tenha opções saudáveis em casa:O ambiente familiar é de extrema importância para a criação dos hábitos alimentares da criança, pois o primeiro contato que ela tem com o alimento é dentro da sua própria casa,
  1. Procure sempre fazer das refeições um momento em família: Com as refeições sendo feitas em família, existe um momento de troca de informações, por essa razão a hora de comer torna-se um momento de criação de vínculo da criança com os pais.
  1. Se ela comer bem em casa, vai comer melhor na rua: Ela começa a reproduzir as escolhas de alimentos, os hábitos que observam durante as refeições. Ou seja: O que comem, onde comem, quando comem. Passando a ter essas informações como referência para as refeições feitas fora de casa também.
  1. A criança precisa entender porque ela precisa comer bem: Com a influência da mídia nas propagandas dos alimentos industrializados, que são vendidos como “bons”, “saborosos”. É importante que os pais expliquem para as crianças que efeitos a comida causa no nosso corpo. É uma ótima forma de justificar por que devemos consumir frutas, legumes e verduras. Nesse momento, a criança começa a compreender que a comida é transformada no estômago, mas ter consciência de que os alimentos podem determinar efeitos no organismo cabe ao adulto ensinar
  1. Dê o exemplo, é através das suas escolhas que seu filho construirá os próprios hábitos alimentares: Crianças reproduzem os comportamentos que observam em casa, os pais têm um papel fundamental de influencia-las através das suas atitudes e práticas alimentares! É importante dar exemplo, ensinar para o seu filho sobre os alimentos saudáveis
  1. Sempre sirva a comida de forma atraente para a criança: O acesso a determinados alimentos, a forma como são servidos, a exposição aos meios de comunicação e as interações em torno das refeições modelam o comportamento e as preferências alimentares da criança.
  2. Leve seu filho para a cozinha: Explicar para ele o que está no prato e mostrar como a refeição é feita causa interesse na criança, e criam hábitos muito importantes para as futuras escolhas alimentares da criança.
  3. Não coloque a comida como bonificação ou castigo:  Quando caracterizamos o alimento como um presente, colocamos aspectos e características emocionais na comida que a longo prazo na vida adulta pode se caracterizar como compensação para momentos difíceis.

Veja o vídeo que falei sobre as 8 dicas fundamentais para ajudar o seu filho a comer bem:

Toda semana posto dois vídeos sobre emagrecimento no meu canal do Youtube, inscreva-se: https://www.youtube.com/psicologiadanutricao